Banco de dados agora registra estatísticas de atropelamento de animais selvagens

Banco de dados agora registra estatísticas de atropelamento de animais selvagens
10/out/2016
0 comentários

Sistema Urubu é o nome da rede colaborativa que registra o número de atropelamentos envolvendo animais selvagens em todo Brasil. A iniciativa é do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE) que, para contar com informações da população, lançou um aplicativo que pode ser baixado e usado gratuitamente a partir de qualquer smartphone com câmera.

Segundo o CBEE, a cada segundo, 15 animais silvestres são atropelados nas estradas brasileiras. Isso representa 1,3 milhões de animais vitimados pelo trânsito diariamente no país, ou 475 milhões por ano. Grande parte dos incidentes passa despercebida pela população e isso acaba dificultando a avaliação e resolução do problema.

Por isso, o Centro passou a contar com as informações de usuários recebidas de forma colaborativa. Ao ver um animal atropelado, o usuário tira uma foto e envia o registro para o banco de dados do sistema. As estatísticas são incluídas em um mapa interativo, onde é possível visualizar as ocorrências registradas.

Os primeiros resultados do levantamento revelam que pequenos animais como anfíbios, pequenos roedores e aves de pequeno porte representam 90% dos atropelamentos. Os de médio porte, como lebres, corujas, gambás e alguns primatas, são 9% e os de grande porte, como capivaras, tamanduás e lobos guarás compõem uma fatia de 1% –  mas representa mais de 5 milhões de animais.

Com base nos dados reunidos, sistematizados e disponibilizados pelo sistema, o grupo espera compreender melhor o quadro de mortalidade da fauna selvagem nas rodovias, identificando que lugares têm maior impacto para qual espécie, os riscos para a viabilidade dessas populações, e que trechos de rodovia devem ser objeto de ações para reduzir os atropelamentos.

Fonte: CFMV