Você sabia que cães e gatos também podem ter espinhas?

Você sabia que cães e gatos também podem ter espinhas?
8/jul/2015
0 comentários

 

Ao contrário do que muitos devem imaginar, as espinhas não são exclusividade nossa. Elas também podem aparecer em cães e gatos. Em cães, a acne geralmente aparece por volta de 1 ano de idade, período que começam a ocorrer alterações hormonais típicas do processo de crescimento e amadurecimento sexual. Já em gatos, a acne costuma ocorrer nos animais que possuem mais de 1 ano de vida. Sendo que, no geral, animais de pelo curto costumam apresentar esse problema com mais frequência.

As espinhas geralmente surgem no queixo, lábio ou focinho, com aspecto parecido com as dos humanos. Elas podem ficar inchadas, doloridas e com pus.  Em gatos, pequenos comedões ou pontos pretos podem aparecer.  O cachorro ou gato afetado coça frequentemente o local ou esfrega a região do focinho constantemente no chão e móveis, devido ao incômodo causado.

A acne pode ser confundida com outras doenças de pele, tais como sarnas, dermatoses e as dermatites, por isso é importante levar seu pet ao veterinário para diagnosticar corretamente e dar o tratamento necessário.

O tratamento basicamente serve para aliviar os sintomas e evitar que a contaminação ocorra no local afetado pela acne. Normalmente, são recomendados o uso de shampoos medicamentosos à base de peróxido de benzoíla, aplicação de pomada ou de gel nas lesões. Os quadros mais graves, compostos por múltiplas lesões e inchaço local, necessitam de antibiótico e antinflamatórios em comprimidos.

A acne quando não tratada pode levar a complicações da saúde da pele, formando feridas e infecções secundárias por bactérias, além de inflamações de tratamento complicado, como por fungos do tipo Malassezia.

É fundamental lavar os comedouros e bebedouros pelo menos uma vez por dia, com sabão, além de escaldar os potes quinzenalmente, com o objetivo de eliminar possíveis bactérias que possam agravar casos de acne. A limpeza diária da pele e dos pelos ao redor da boca e no queixo também ajuda a diminuir o risco de desenvolvimento de acne, especialmente em animais mais propensos.

Portanto, fique atento! E procure sempre observar alterações na pele do seu pet em casa. Caso note algo diferente, procure sempre a ajuda de um veterinário para que o melhor tratamento seja feito.

Referências utilizadas: bolsademulher.com