Como os jovens estão mudando o mercado de alimentos para pets

Como os jovens estão mudando o mercado de alimentos para pets
3/ago/2017
0 comentários

(Traduzido do site PetFood Industry)*

 

O MAIS IMPORTANTE – ter um animal de estimação continua uma prioridade entre os jovens.

 

Cerca de 62% dos jovens possuem algum animal de companhia e, entre aqueles que não possuem, 43% desejam ter um no futuro. Além disso, dar o que há de melhor para o animal, provavelmente, ainda não atingiu o pico. 64% dos jovens indicaram que hoje estão gastando mais com seus animais que no passado e apenas 49% das pessoas com mais de 35 anos estão na mesma situação. Da mesma forma, 52% dos jovens afirmam que preferem gastar com produtos para os animais mais do que para do que si próprios comparado com 39% dos mais idosos. Se isto está influenciando o crescimento da venda dos produtos para pets precisa ser confirmado. Todavia, a tendência de comprar o melhor para seu animal continua crescendo.

 

E qual seria essa tendência?

A maior parte desta tendência de comprar o melhor produto será direcionada para a compra de alimentos considerados naturais, seguros e com maior valor agregado. 64% dos jovens preferem comprar alimentos com ingredientes naturais comparado com 48% dos mais velhos. Além disso, mais da metade dos jovens consideram a segurança alimentar ou riscos de contaminação na hora da compra, além de preferirem as marcas que participam de programas de bem-estar e proteção animal.

Além de manter o foco no que o fabricante e as lojas fazem para a proteção e bem-estar do animal, o aumento da aquisição de produtos pets, via internet, o canal de comercialização mais rico em informações, é a tendência. 53% dos jovens já adquirem produtos via internet, enquanto somente 30% dos mais velhos o fazem.

 

E em seus respectivos cotidianos?

Finalmente, os animais de companhia irão cada vez mais se integrar na vida diária e familiar das pessoas. 68% dos jovens concordam que manter um animal de companhia é uma boa forma de ajudar a se preparar para ter uma família, comparado com somente 38% dos mais velhos. 53% dos jovens preferem animais de pequeno porte que podem acompanhá-los a vários locais, comparado com 37% dos mais velhos. Estas atitudes se transformam em postagem no Facebook ou Instagram. 62% dos jovens usam as redes sociais para compartilhar suas experiências com seus pets, contra somente 31% dos mais velhos. Compartilhar é uma forma de carinho. Nesse sentido, o futuro da indústria de produtos para pets é promissor.

Apesar de uma tendência entre os jovens de ser reduzida a diferença de renda pessoal entre pessoas de sexo diferente, os homens jovens estão comprando mais, via internet, que as mulheres. Da mesma forma, os homens preferem alimentos com ingredientes naturais, alimentos que são considerados seguros e com menor risco de contaminação, bem como dão preferência as marcas e lojas que participam de programas de proteção e bem-estar animal.