Dicas para higiene de Gatos

Dicas para higiene de Gatos
11/fev/2016
0 comentários

A higiene pessoal dos felinos é uma característica marcante. Quem nunca viu um gato se lambendo? E apesar de ser natural que tenham esse comportamento, independente da dinâmica com humanos, pode ser a deixa para uma boa relação entre o gato e seu dono. Participar dos cuidados e higiene do seu pet não só cria um laço de confiança, como também auxilia na manutenção da saúde do animal.

Você sabia que o problema de “bolas de pelo” está diretamente relacionado ao ato de se lamber dos gatos?

Através dessa prática, ocorre a ingestão de pelos mortos, que irão se acumular no trato gastrointestinal, ocasionando diversos transtornos. Para evitar este problema, um bom começo seria criar o hábito de escovar o seu gato, utilizando uma escova adequada para o tipo de pelagem, passando sempre no sentido do pelo. Isso irá auxiliar na eliminação desse excesso de pelos soltos. Caso ainda perceba a eliminação de “bolas de pelo”, ou sintomas digestivos aparentes, é possível recorrer a produtos especializados, que seu médico veterinário de confiança poderá indicar.

Gato banheira

Apesar dos gatos não simpatizarem muito com a ideia de serem colocados debaixo do chuveiro, o banho tradicional pode ser necessário, principalmente quando suspeitar que seu gato teve contato com produtos químicos. Já pensou ele se sujar com produtos de limpeza ou veneno, e depois se lamber?

Mas como vou banhá-lo?

Antes de qualquer coisa: gatos são sensíveis à temperaturas baixas. Então banho precisa ser pelo menos com água morna, que o deixe mais confortável possível. Utilize uma banheira ou bacia que comporte o animal, sem que a água fique muito alta a ponto de cobri-lo por inteiro. É importante molhar apenas o suficiente, e de forma controlada. Por isso, chuveiro não é a melhor opção: use as mãos, ou um borrifador, para espalhar água por todo seu corpo. Aliás, muito cuidado para não derramar nos olhos, orelhas ou nariz.

Cortar as unhas: e agora?

As unhas dos gatos são retráteis, portanto para visualizar melhor é preciso pressionar levemente as almofadinhas de cada dedo, estimulando a exposição da garra.

Se for a primeira tentativa, é bom criar um clima relaxante. Comece massageando diariamente seus pés, para acostumá-lo ao toque. Após uma ou duas semanas, é provável que seu animal esteja mais maleável. Utilizando um cortador específico para gatos, corte a ponta branca de cada garra, evitando a área rosada.

Os cuidados com nossos pets vão muito além da posse responsável: quando participamos ativamente de suas vidas, criamos laços inquebráveis, de amor e confiança. Criamos um ambiente saudável, e também oferecemos toda a confiança e autoestima que eles necessitam.

Fonte: love that pet