O que é a raiva?

O que é a raiva?
7/abr/2016
0 comentários

A raiva é uma doença gravíssima causada por um vírus do gênero Lyssavirus. Por se tratar de uma zoonose (doença transmissível aos seres humanos), está na lista das doenças de notificação compulsória. Isso significa que qualquer suspeita ou confirmação, ainda que em caso individual, deve ser comunicado ao Ministério de Saúde por se tratar de uma ameaça à saúde pública.

Como é transmitida?

A raiva pode atingir todos os mamíferos, e qualquer animal portador do vírus poderá transmiti-la através da mordida.

Foto: MedicinaNet
Foto: MedicinaNet

No Brasil, os maiores transmissores ainda são os cães, principalmente pela quantidade de animais errantes e abandonados, e que não passam pela imunização. Em áreas rurais e próximas à natureza, a presença dos morcegos hematófagos é um fator de risco para animais domésticos e animais de produção, pois geralmente são eles que transmitem a raiva aos animais domésticos.

O processo de infecção se inicia no contato do vírus com o organismo do animal, normalmente através da lesão da mordida, ou da saliva do animal infectado em feridas já expostas no animal sadio.

Após cair na corrente sanguínea, o vírus atinge Sistema Nervoso Central, disseminando por todo o organismo. Por isso os sintomas neurológicos são característicos da doença.

Principais sintomas apresentados

Em cães e gatos, relata-se uma mudança significativa de comportamento. Uma vez que existe um comprometimento neurológico, o animal apresentará quadros de confusão mental, agitação e agressividade, com tendência a morder objetos e outros animais e pessoas.

Ainda em consequência da neuropatia, ocorre paralisia muscular. Isso explica também a salivação excessiva, uma vez que o animal não consegue utilizar os músculos da deglutição, impedindo que engula a própria saliva.

Após o contato com o vírus, o animal demora de 15 dias a dois meses para apresentar os sintomas, pois é o período em que o vírus se encontra encubado e replicando por todo o organismo. Passado esse período, os sintomas começam a surgir, e após 1 a 3 dias agravam os quadros de agitação. Então, entre 5 a 10 dias após apresentar os sinais, o animal vem a óbito.

O diagnóstico é realizado através da avaliação clínica, ainda que os sintomas não sejam específicos da doença, sempre levando em consideração o histórico do animal (se é vacinado, ou se houve contato com animais infectados, presença de lesões por mordida, etc), e também as condições da região (surtos da doença, casos relatados, etc).

Através da necropsia, tecidos do Sistema Nervoso Central são coletados para análise laboratorial, e fechando o diagnóstico para raiva, ocorre a notificação aos órgãos competentes como alerta para a região.

Existe tratamento?

Pelas características da doença, e o grau de risco para saúde pública, não existe tratamento. Em geral, animais diagnosticados com raiva são eutanasiados, tanto pelo fator de risco, quanto pelo sofrimento proporcionado pela doença.

Por isso a importância da Campanha de Vacinação Antirrábica, que o governo promove pelo país. Os animais precisam ser imunizados para que o controle da doença seja cada vez maior.

Para se informar mais a respeito da doença ou para informações das datas de Campanha na sua região, acesse o site do Ministério da Saúde e o Ministério da Agricultura, e sempre consulte o médico veterinário para o cuidado do seu animal de estimação.

 

Fonte: Ministério da Agricultura