Passeio: Melhorando esse enorme benefício para o cão

Passeio:  Melhorando esse enorme benefício para o cão
1/ago/2016
0 comentários

Antes de entrar no assunto de como deixar o passeio mais tranquilo, vamos esclarecer a importância dessa atividade.

O passeio é fundamental para o cão, desde o filhote até os mais velhinhos, o que muda entre as idades é a intensidade e duração do passeio, mas todos os cães gostam de “dar uma voltinha”.

Abaixo, alguns exemplos de benefícios que essa atividade traz:

– Permite ao cão explorar novos territórios;

– Ter contato com solos diferentes como grama, terra e pedras;

– Possibilita o uso de seu instinto mais importante – o olfato;

– Auxilia no controle do peso;

– Ajuda a manter a unha aparada;

– Possibilita uma ótima socialização com o mundo exterior (pessoas diferentes, outros cães e animais, veículos, sons etc);

– Deixa o cão mentalmente bem satisfeito;

– Cria uma ligação muito grande entre humano e o cão.

dog-1282866_1920

Ao sair de sua casa é bem comum o cão querer andar rápido e até correr quando está na rua, pois nesse momento ele está “livre” e quer explorar tudo pela frente.  Ao meu ver, o cão que está a sua frente no passeio NÃO QUER SER SEU LIDER, NÃO QUER MANDAR EM VOCÊ, ele apenas está mais AGITADO e EMPOLGADO com essa atividade e tem PRESSA para chegar em determinado local como uma praça, árvore etc.  O que devemos nos preocupar é mostrar ao cão que ele vai chegar na tal árvore ou praça sem precisar puxar tanto.

O passeio começa agitado, muitas vezes, na própria residência, antes mesmo do cão sair para a rua. Muitas pessoas, ao pegar a coleira já começa a falar: “Vamos passear” dentre outras. O problema é que essa nossa agitação é tão grande que deixamos um cão, já agitado, muito mais agitado. O ideal é manter o silêncio nesse momento e esperar o cão estar calmo para colocarmos a coleira.

Se ao pegar a coleira o cão já fica agitado, então que devemos tentar tirar a associação de que a coleira representa agitação.

Um exercício simples que ajuda nisso: Pegue a coleira (sem falar nada), provavelmente o cão ficará agitado, agora coloque a coleira em outro local da casa (sem que o cão consiga pegar). Pronto não faça mais nada, volte a sua rotina normal.  Repita a operação várias vezes até o cão perder o interesse absurdo pela coleira. Quando perceber que o cão não fica mais agitado (ou não está tão agitado) ao pegar a coleira, coloque-a no cão e solte no chão. Deixe o cão se acalmar novamente, pegue a coleira e se prepare para sair. De novo, sem falar, pois não queremos causar agitação nesse momento.

Já na rua, durante o passeio, se o cão te puxar, apenas pare de andar. O cão vai insistir em continuar o passeio (ele quer chegar em algum lugar), porém você ainda está imóvel, frustrando essa decisão do cão, também evite ficar falando com ele nesse momento, qualquer comunicação pode servir de estimulo para o comportamento. Quando perceber que o cão recuou um pouquinho, chame-o e volte a andar.  A ideia é passar ao cão que o passeio é suspenso sempre que tiver aquele comportamento e é retomado quando ele relaxar e parar de puxar. Isso será repetido diversas vezes, portanto paciência.

Também surte bons efeitos o fato de mudarmos de direção constantemente, isso pega o cão de surpresa e logo ele passará a nos observar para saber para onde estamos indo. Se quiser, você pode chamar o cão imediatamente quando fizer essa mudança de direção.

Outro exercício que ajuda é usar uma guia mais longa que o normal. Faremos o seguinte:  Em determinado momento a gente para de andar, consequentemente o cão continua andando, porém como estamos imóvel a guia vai esticar e antes dela ficar totalmente esticada, nós chamamos o cão e o trazemos de volta encurtando a guia tranquilamente (não é necessário dar puxão).

Faça do passeio uma rotina diária na vida do cão, assim ele ficará menos ansioso com essa atividade e cada vez será mais agradável essa atividade.  Quanto mais passear, menos problemas irão ocorrer.

Até a próxima,

Fernando Oliveira

www.consultorcanino.com.br