Toxicidade do chocolate em cães e gatos

Toxicidade do chocolate em cães e gatos
23/mar/2016
0 comentários

Já estamos na Páscoa, época de muito chocolate à disposição, principalmente nas casas que têm crianças. Entretanto, devemos lembrar aqueles que têm animais de estimação dos riscos do consumo de chocolate por cães e gatos. Apesar de ser um tema bastante discutido, até mesmo orientado por médicos veterinários, ainda existem proprietários que não estão familiarizados com a gravidade da situação.

Por que o chocolate é tóxico?

As sementes do cacau (Theobroma cacao) contêm diversas substâncias, e entre elas as metilxantinas, compostas por cafeína e teobromina. Estas substâncias são fonte de grande parte dos casos de intoxicação em cães e gatos. A teobromina é a mais tóxica delas.

As metilxantinas têm ação estimulante, contribuindo com aumento da frequência cardíaca, agitação, tremores e convulsões. Essas substâncias são altamente e rapidamente absorvidas pelo organismo.

Quanto maior a concentração de metilxantinas no chocolate, maior a toxicidade. Portanto, chocolates com alta porcentagem de cacau (meio amargo e amargo) oferecem maior risco. Além disso, o porte do animal terá influência no grau da intoxicação, uma vez que quanto menor o pet, menor será a quantidade necessária de chocolate para intoxicá-lo.

 

30g de alimento

Quantidade de teobromina (mg)

Semente de cacau 300 a 1500
Chocolate amargo 135
Chocolate ao leite 44 a 66
Chocolate branco 0,25

Nem um pedacinho?

A dose tóxica de teobromina para cães é de 100 a 175 mg/kg, enquanto no gato é de 80 a 150 mg/kg, sendo que alguns sinais da toxicidade já são aparentes com doses menores que essas. A meia vida da teobromina no organismo do cão é de 17,5 horas, permanecendo por até 6 dias. Os sinais clínicos ocorrem dentro de 6 a 12h do consumo.

Em cães, a dose de aproximadamente 60g de chocolate ao leite por quilograma de peso corporal é potencialmente letal. Doses menores podem não ser fatais, mas já são suficientes para uma intoxicação. Isso significa que um ovo de Páscoa de chocolate ao leite (ou barra de chocolate comum) pesando cerca de 150g já terá um efeito tóxico no organismo de um animal de porte pequeno. Se for um chocolate amargo (+ de 50% de cacau), basta aproximadamente 20g (uma pequena fileira de “quadradinhos”) para intoxicar gravemente um animal pequeno.

O que fazer quando seu pet ingerir chocolate

Se desconfiar que seu animal de estimação ingeriu chocolate, procure vestígios da embalagem ou dos restos para conferir a possível quantidade ingerida, e leve imediatamente ao médico veterinário. Relate o ocorrido com o máximo de detalhes que tiver, pois será a chave para uma melhor avaliação da situação do seu animal.

Os sintomas de intoxicação podem ser tremores, hipertensão, arritmias, ofegância, incontinência urinária e até convulsões.

Para prevenir qualquer caso de intoxicação, mantenha alimentos contra indicados fora do alcance dos animais, e evite oferecer qualquer estímulo que possa levá-lo ao consumo desses alimentos. Os animais de estimação devem ingerir apenas alimentos de fabricação veterinária, como rações (seca ou úmida) industrializadas, pois estas são balanceadas e totalmente seguras para eles, contribuindo para uma boa saúde e longevidade.

Fonte: Intoxicação por chocolate em cães